Sócio reconhece a competência do Jurídico da APPM-BA, que segue trabalhando em toda Bahia

Postada, 25 de novembro de 2014 às 21h50

A APPM-BA segue tendo o devido reconhecimento da competência de seu departamento jurídico a cada ação. “Todos fazem parte deste eficiente grupo e em especial o advogado, Dr. Joca. Muito inteligente, conhecedor das leis e dono de uma competência inigualável. Obrigado amigo por me representar com sabedoria no processo, tentativa de homicídio. Fui absolvido. Arquiva-se... Cumpra -se....”, agradeceu emocionado um associado da APPM-BA. De acordo com a diretora Angélica, da regional da APPM-BA em Irecê, o Dr. Joca já acompanhou três processos de PAD, somente de sócios daquela regional, e em todos conseguiu absolvição por 3 a 0.”, salientou ela.

Muito bom seu reconhecimento, isso nos engrandece e nos faz acreditar que estamos no caminho certo. Parabéns ao Dr. Joca, ao jurídico da APPM-BA e o nosso agradecimento ao sócio pela confiança.

No dia 20, o advogado Bruno Bahia conquistou mais uma vitória para o jurídico da APPM-BA com a soltura do soldado Sandoval de Irecê, que estava preso no Batalhão de Choque.

O Núcleo Jurídico da APPMBA/2.ª Regional Alagoinhas trabalhou a todo vapor durante o dia 20/11. Os advogados Dr. Alfredo Ferreira, Dr. Nestor e Alex Paulo Sant'anna diligenciaram, na 1.ª Vara Criminal de Alagoinhas, processos de companheiros da Capital e em seguida deslocaram à 32ª CIPM, em Pojuca, para acompanhar oitivas em apoio a PMs daquela unidade. O Bel. Abdias Amâncio atendeu a cerca de 20 policiais militares para prestar esclarecimentos sobre o andamento de ações que tramitam nas Varas de Fazenda Pública da Comarca de Salvador e ajuizou ações para suspensão do desconto do FUNPREV dos inativos, Mandados de Segurança para os policias que ficaram impedidos de serem promovidos por conta do movimento ocorrido em 2012 e cujos processos não foram julgados, causando sérios transtornos a carreira dos companheiros que foram indevidamente incluídos em Processos Administrativos, mesmo sem terem participado daquele movimento, conforme comprovado pelas comissões que efetuaram a apuração dos fatos.

Comente!